Investigação

Consciente da importância de contribuir para um estudo cada vez mais profundo e científico na área da coreologia histórica, nomeadamente em Portugal, a Portingaloise promove desde 2016 Encontros Académicos de investigadores na área da dança antiga ou em áreas relacionadas (estética, etnografia, história da arte, musicologia). Neste sentido, concordamos que apenas um trabalho conjunto em permanente partilha e diálogo poderá, não só salvar o nosso repertório do esquecimento, como também permitir um avanço significativo na investigação coreológica em Portugal por forma a acompanhar investigações já bem mais avançadas em outros países europeus.

A premissa prática é algo fundamental para todos os investigadores envolvidos, reconhecendo como fundamental a profunda ligação entre prática e teoria, entre a biblioteca e o estúdio de dança, entre o laboratório coreográfico e o espaço cénico.

Tal como a musicologia histórica compreende hoje a necessidade da prática das fontes musicais, adotando por exemplo instrumentos de época ou diapasões específicos, a coreologia histórica apenas ``ganha corpo`` se entendida como impulso para a reflexão do vocabulário físico específico contido em diferentes fontes.

Outra premissa é a do entendimento do corpo como suporte de registo – como arquivo - de diferentes movimentos, gestos, convenções, tradições. Descrições literárias ou registos pictóricos informam e sugerem, mas não são suficientes para basear reconstituições. Reclamamos a reflexão dos conteúdos antigos no espaço e tempo presentes, pesquisando profundamente a reação do corpo contemporâneo às definições de movimento e gesto de outros contextos, recriando, revivendo a história e apreciando o património.